, ,

Parafuso é coisa séria!

Faça escolhas corretas e livres de riscos

Poucas pessoas notam, mas os parafusos estão por toda parte. Praticamente todas as indústrias fazem uso de fixadores metálicos. Eles são usados na fabricação de itens simples e também de alta responsabilidade, desde tomadas até tubulações que transportam conteúdo inflamável.

Mas em todos os casos, a recomendação é a mesma: faça escolhas seguras para cada aplicação.

Ao usar fixadores em um ambiente em contato com a eletricidade, escolha os fabricados em bronze, latão ou cobre, pois promovem a condução da eletricidade impedindo curto-circuitos. Assim como nas tubulações, um fixador que não resista a vibrações, calor e pressão, pode ocasionar um acidente fatal.

A composição do fixador deve ser escolhida com cuidado. Aço carbono 5.8 ou 8.8? Grau 2, Grau 5 ou Grau 8? Aço inoxidável? Ela garantirá a resistência do fixador para as condições da aplicação.

Qual será o acabamento? Apenas polido? Zincado branco? Bicromatizado? Galvanizado a fogo? Ocorrerá fragilização por hidrogênio? Esta é outra característica muito importante. Cada banho possui sua resistência específica contra a corrosão, calor e condutividade.

Parafuso é coisa séria e o nosso time de vendedores técnicos está pronto para lhe orientar na melhor escolha em fixadores para a sua empresa. Conte com a gente!

Para cotações, use o e-mail cotar@indufix.com.br

Qual a diferença entre Zincado e Galvanizado?

Na verdade, qualquer processo em que uma peça metálica recebe o banho de outro metal mais nobre, com a finalidade de proteger contra corrosão, oferecer maior condutibilidade ou simplesmente por questão estética, é chamado de GALVANIZAÇÃO! Leia mais

Quais são os tipos de zincagem?

Falamos anteriormente sobre a diferença entre zincado e galvanizado. Agora, vamos detalhar quais são os tipos de zincagem eletrolítica:

 Zinco Branco Trivalente

  • Zinco-Branco-TrivalenteColoração azulada com variação para branco, muito usado em fixadores pela isenção de cromo hexavalente.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico.
  • Camada zinco: 3 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 3 – 7 micras sem aplicação de selante:
    • Corrosão Branca
    • 24h
    • Corrosão Vermelha
    • 48h

Zincado Preto Trivalente

  • Zincado-Preto-TrivalenteColoração preta iridescente, com ótima aceitação na indústria automotiva e eletroeletrônica, pela isenção de cromo hexavalente.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico.
  • Camada zinco: 3 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 5 – 8 micras com aplicação de selante: 
    • Corrosão Branca
    • 96h
    • Corrosão Vermelha
    • 144h

Zinco Amarelo Trivalente

  • Zinco-Amarelo-TrivalenteColoração branca iridescente com tendenciando ao verde, ótima aceitação na indústria automotiva e eletroeletrônica pela alta resistência em salt-spray e ausência de cromo-hexavalente.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico.
  • Camada zinco: 8 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 5 – 8 micras: 
    • Corrosão Branca
    • 96h
    • Corrosão Vermelha
    • 132h

Zinco Amarelo Hexavalente / Bicromatizado

  • Zinco-Amarelo-Hexavalente-BicromatizadoColoração amarela iridescente, muito usado em fixadores pela alta resistência em salt-spray e custo baixo.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico.
  • Camada zinco: 3 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 3 – 7 micras: 
    • Corrosão Branca
    • 96h
    • Corrosão Vermelha
    • 144h

Zincado Preto Hexavalente

  • Zincado-Preto-HexavalenteColoração preta. muito usado em fixadores pela excelente resistência a salt-spray e ótimo fator decorativo.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico (porcas, parafusos, peças usinadas, etc).
  • Camada zinco: 8 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 5 – 8 micras com aplicação de pós-dip:  
    • Corrosão Branca
    • 120h
    • Corrosão Vermelha
    • 156h

Zinco Ferro Amarelo Hexavalente

  • Tipos de ZincagemColoração amarela tendenciando ao preto, muito usado em fixadores pela alta resistência em salt-spray e custo compatível.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico.
  • Camada zinco: 5 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 3 – 7 micras: 
    • Corrosão Branca
    • 192h
    • Corrosão Vermelha
    • 300h

Zincado Ferro Preto Hexavalente

  • Zincado-Ferro-Preto-HexavalenteColoração preta iridescente, muito usado em fixadores pela excelente resistência a salt-spray e boa estética.
  • Material base: Aço de baixo à médio carbono com ou sem tratamento térmico.
  • Camada zinco: 8 – 24 micras.
  • Salt-spray: para camada de 5 – 8 micras com aplicação de pós-dip: 
    • Corrosão Branca
    • 192h
    • Corrosão Vermelha
    • 300h

Os parafusos de alta resistência de classe geral (até classe 8.8) para ABNT NBR 8855 podem ser zincados sem dificuldades. Já os parafusos classe 10.9 passam por um processo de zincagem diferente, que não é por eletrodeposição e sim por imersão à quente, e podem exigir limpeza por jateamento, como um tratamento alternativo. Nos parafusos de grade 12.9 e fixadores com maior resistência, deve ser evitada a galvanização devido ao risco de fragilização por hidrogênio.

Para cotações, use o e-mail cotar@indufix.com.br

Organometálico: acabamento isento de CROMO

O que é organometálico?

O Acabamento Organometálico é um processo de acabamento inorgânico baseado em água e metais, é isento de cromo hexavalente e trivalente, por isso não agride o ambiente. É isento também de metais tóxicos, tais como cádmio, chumbo e mercúrio. A Indufix oferece os seguintes banhos organometálicos: Geomet® , Dacromet® , Zintek® e Delta Protekt®.

VANTAGENS DO ORGANOMETÁLICO

  • Base aquosa
  • Eletricamente condutivo
  • Ausência completa de fragilização por hidrogênio
  • Resistência a produtos orgânicos
  • Ausência de interferência em roscas
  • Resistência à temperatura
  • Resistência à corrosão bimetálica
  • Cobertura total das peças
  • Alta aderência
  • Excelente custo beneficio
  • Excelente ancoragem para pintura
  • Mundialmente disponível ao mercado

Geomet®

organometalicoÀ base de solventes de revestimentos orgânicos, o sistema de revestimento proporciona alta proteção contra a corrosão (acima de 500 horas em névoa salina), umidade, sal e outros elementos corrosivos. Resiste à altas temperaturas.

TIPO DE REVESTIMENTOCORROSÃO VERMELHA
Zincado Branco36
Zincado Amarelo72
Zincado Preto72
Zinco Ferro Amarelo 300
Zinco Ferro Preto 300
Zinco a Fogo 500
GEOMET® 321/720 – Grau A500
GEOMET® 321/720 – Grau B1000
GEOMET® 500 – Grau A500
GEOMET® 500 – Grau B1000
CARACTERÍSTICAGEOMETZINCADO A FOGO
Fragilização por HidrogênioAusente Afeta (1)
Interferência na roscaAusente Afeta
Aderência Média Média
Cobertura total da peçaAlta Alta
Condutibilidade elétricaBoa Boa
Resistente a temperaturas até 250 °CAtende (5)Atende (5)
Resistência a corrosão vermelha em ensaio de Salt Spray (500 h)Atende Atende
Resistência a corrosão vermelha em ensaio de Salt Spray (1000 h)Atende (3)Não Atende
Resistência ao IntemperismoMédia Alta
Aspecto estéticoBom Regular
Utilização em peças pequenas (a partir de 4 mm)Atende Não Atende
Compatibilidade galvânicaBom Regular
Proteção por passivaçãoMédia Alta
Auto ReparoMédia Alta
Dispersão da tensão de apertoBaixa Alta
Controle do atritoComSem
Resistência aos raios UVAlta Alta

(1) Produtos com elevado grau/classe de resistência.
(2) O processo garante o controle de camada.
(3) A resistência aumenta com a combinação de Base Coat e Top Coat.
(4) Com aplicação de Top Coat.
(5) Acima de 250 °C o produto pode haver alterações nas propriedades mecânicas.
Produtos, marcas comerciais ou símbolos aqui mencionados pertencem aos seus respectivos proprietários.

Para cotações, use o e-mail cotar@indufix.com.br

Parafuso Latão, quais as vantagens?

O latão é uma liga metálica de cobre e de 3% a 45% de zinco, dependendo do tipo de latão. Outros metais podem ser agregados a liga, e alterando a quantidade e a proporção destes metais, obtêm-se as propriedades da liga. Em muitos casos se adicionam pequenas quantidades de alumínio, chumbo, estanho e arsênio para melhorar algumas das características dessa ligação, dependendo de como e onde se utilizará a liga. É bastante maleável (mais que o cobre ou o zinco separadamente), dúctil, resistente a impactos e um bom condutor de energia térmica e energia elétrica.

Parafuso LatãoAPARÊNCIA DO PARAFUSO LATÃO

O parafuso latão ou o banho de latão (latonagem) é também procurado pela sua aparência, pois esse tratamento superficial permite um brilho chamativo de grande impacto bem como as peças feitas com esta matéria prima.

Para melhorar a resistência à corrosão do parafuso latão se utiliza um verniz especial, que protege a peça contra oxidação e ferrugem, não interferindo na cor original do banho ou da matéria prima.

Para cotações, use o e-mail cotar@indufix.com.br

O que é Teste Salt Spray?

O Teste Salt Spray, também conhecido como Ensaio de Corrosão, é utilizado para avaliar o processo de corrosão de diversos materiais.

As amostras são inseridas em câmaras que produzem atmosfera de umidade controlada que simulam ambientes de altíssima umidade relativa, reproduzindo resultados que ocorrem nas condições reais de intemperismo, sendo que este ambiente acelera o processo da corrosão e reduz a durabilidade dos materiais.

Além disso, é possível realizar estudos comparativos para revestimentos protetivos.

TESTE DE NÉVOA SALINA (SALT SPRAY)

O teste de nevoa salina (Salt Spray) é uma simulação dos efeitos de uma atmosfera marítima em diferentes metais com ou sem camadas protetoras.
Teste Salt SprayO teste de névoa salina é amplamente aceito como uma ferramenta para avaliação da uniformidade na espessura e porosidade de revestimentos metálicos ou não metálicos, sendo um dos ensaios mais aplicados para determinar a resistência a corrosão.

Pode-se utilizar o teste de névoa salina para fazer uma triagem em materiais revestidos revelando pontos onde a camada é particularmente menos espessa, ou para comparar diferentes lotes de um mesmo produto.

No ensaio de névoa salina é produzida névoa com ar comprimido e uma solução de cloreto de sódio em água. A névoa pulverizada cai sob ação da gravidade sobre os corpos de prova. A suspensão em si não é corrosiva, porque seu pH é próximo de 7, porém essa solução é forte eletrólito que provoca corrosão dos substratos metálicos.

Algumas dessas variações do ensaio de Névoa salina estão apresentados a seguir.

TESTE DE NÉVOA SALINA ACÉTICA

Também é um teste utilizado para revestimentos orgânicos e inorgânicos mas particularmente aplicável para testar peças decorativas com níquel-cromo ou cobre-niquel-cromo e cádmio sobre o aço ou zinco. É um teste utilizado para avaliar a consistência da qualidade do produto.

NÉVOA SALINA CUPROACÉTICA (CASS)

É um teste mais rápido utilizado principalmente para peças decorativas revestidas com cobre-niquel-cromo ou níquel-cromo. O teste também é aplicado em alumínio anodizado, cromado ou fosfatizado.

NÉVOA SALINA MODIFICADA

Existem outras modificações do teste de névoa salina, como os testes cíclicos, teste com água do mar sintética, etc.

Estes testes são muito utilizados na indústria automotiva e na avaliação de corrosão por esfoliação de ligas de alumínio.

Esta prática é aplicável aos metais ferrosos e não ferrosos; revestimentos orgânicos e inorgânicos. As variações deste método são úteis quando a peça é submetida a um ambiente diferente ou mais corrosivo do que a névoa salina.

Teste Cíclico com Névoa Salina Acidificada
Teste de Névoa Salina Acidificada com Água do Mar Sintética
Teste Cíclico de Névoa Eletrolítica e Secagem

Fonte:

ASM Metals Handbook Volume 13 – Corrosion

ASM Metals HandBook Volume 13A – Corrosion Fundamentals, Testing, and Protection

ASTM B117 – Standard Practice for Operating Salt Spray (Fog) Apparatus

ISO 9227 – Corrosion Test in Artificial Atmospheres – Salt Spray Tests

ABNT NBR 8094 – Corrosão por Exposição à Névoa Salina

TORK

Para cotações, use o e-mail cotar@indufix.com.br